top of page

Encontro do dia 20/12/2020 - Doença e conflito são expressões de medo



- Check in: “Estou em casa. O medo é o estranho aqui.” UCEM L.pl.180


1) Importância de aquietar-se/fazer uma pausa:


Importância de acolher o pedido para se recolher, para se aquietar, ter coragem de olhar pra dentro de si mesmo.


2) Reflexões e partilha:


- Dores físicas são crenças, e podemos usar como oportunidade para observar mais profundamente a própria mente.


- Usamos a doença para reforçar a ideia de separação na mente. "Agora eu sou um corpo mesmo". É uma forma de confirmar.


- O ego usa qualquer pouquinho de fé que você coloca nele em ferramenta para confirmar a separação.


- Quando acontece uma doença, é uma oportunidade de olhar para isso e transcender essa crença, não só "por mim", mas, na verdade, por todos.


- Usar tudo para treinar a mente, encarar tudo com honestidade e transparência.


- O que é confusão de níveis? Dois estados da mente. Um é o estado da projeção, mente alinhada com o ego, não dá pra mudar a projeção. O outro estado é a expansão, mente alinhada com o Espírito Santo.


- A cura não esta no nível da projeção, da mente dividida. A cura está no nível onde a projeção se originou, na mente do Filho de Deus.


- O primeiro passo para sair da confusão de níveis e reconhecer que o que eu sinto como incômodo é um problema na minha percepção e eu preciso permitir que a minha mente se abra para a correção no nível em que a projeção se originou.


- O problema não é o sintoma, ou o incômodo é voce perceber isso a partir do ego.


- Tudo é ferramenta para compreender sua própria mente e expandir o Amor.


- Confiar que, quando corrijo na mente, a solução se manifesta da forma que precisa. A forma não importa, o como não importa.


- Observar os pensamentos quando esta diante de algum desafio é muito importante e tem muito efeito porque os nossos pensamentos têm poder. Não olhamos para isso porque temos medo, um medo em um nível inconsciente.


- "Preferes não acreditar que os teus pensamentos não podem exercer influência real porque, de fato, tens medo deles. Isso pode diminuir a tua consciência em relação à culpa, mas ao custo de perceberes a mente como impotente." (T-2.VI.9:10)


- A gente passa mal por causa do que a gente interpreta e nunca pelo o que aconteceu.


- Tem situações que não conseguimos ver a crença que estamos tentando confirmar, mas podemos confiar no Espirito Santo para nos mostrar a Verdade, independente da ilusão que damos crédito no momento.


- A paz que a gente busca não está em resolver as coisas, mas em reconhecer uma ilusão como ilusão.


- A Verdade é Verdade pra todo mundo, não tem exceção.


- Damos tanto valor às nossas crenças que elas parecem muito reais para nós. Mas Jesus pode nos mostrar, pode nos "convencer" de que aquele desafio é medo, é uma ilusão, não importa a forma que ele toma aqui no mundo. Preciso apenas estar disposto a ver e soltar o que eu "acho que é verdade".


- Toda vez que eu percebo o medo, é VOLUNTÁRIO, tem uma escolha por percebê-lo ali.


- Jesus não pode tirar o medo porque você está escolhendo por ele; aqui está o seu livre-arbítrio.


- O primeiro passo é reconhecer que o seu pensamento tem poder e que, na verdade, não vigias os próprios pensamentos com cuidado. Assumir isso nos permite fazer uma nova escolha, escolher o Amor.


- Nossa função é perdoar e reconhecer que não há erro, que a realidade amorosa que Deus criou continua exatamente como É.


Trechos lidos:


T-2.VI.7-9


T-2.VII.1:7

bottom of page